Exportações brasileiras crescem, mas setor deve se profissionalizar

Exportações brasileiras avançam em 2021 e especialista aduaneiro recomenda profissionalização do setor
Jason Goh/Pixabay

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 27,12 bilhões entre janeiro a maio deste ano. Nos cinco primeiros meses foram exportados USS 108,63 bilhões e importados US$ 81,51 bilhões. Os dados são do portal Comex Stat, vinculado ao Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços do governo federal.

Os números mostram que as transações de compra e venda para outros países continuam em alta, embaladas principalmente pelas commodities de soja (19%), minério de ferro (15%) e óleos brutos de petróleo (10%). Mas o que antes era um movimento exclusivo de grandes empresas, hoje é prática adotada por negócios de diferentes portes e ramos de atuação.

Artigos de confeitaria, frutas, bebidas alcoólicas, inseticidas, ferramentas de uso manual, equipamentos domésticos e uma série de produtos ganham cada vez mais relevância nos indicadores do comércio exterior.

“A expansão em outras áreas de negócios é muito positiva. Isso gera novos empregos, renda e permite que pequenos e médios empresários encontrem diferentes possibilidades a seus produtos nos cinco continentes”, explica o advogado especialista em direito aduaneiro Arthur Achiles de Souza Correa.

Precauções

Entretanto, antes de iniciar as transações com outros países, é necessário fazer um bom planejamento financeiro, conhecer as normas legais, a documentação envolvida nesses acordos, planejar a logística e a embalagem dos produtos. Uma falha nesses procedimentos costuma gerar grandes prejuízos, já que as movimentações são feitas em grande escala.

E mais do que se imagina, esses problemas acontecem com regularidade. Em 2020 as repartições aduaneiras da Receita Federal distribuídas em todo território nacional analisaram 3,79 milhões de declarações de importação e exportação. O total de créditos tributários lançados e apreensões feitas alcançou R$ 7,5 bilhões.

“Isso mostra que empresas do comércio internacional precisam melhorar sua gestão, se profissionalizar cada vez mais, ficar atentas às inúmeras variáveis do negócio e evitar riscos desnecessários”, orienta o especialista em direito aduaneiro.

Erros mais comuns

Segundo Correa – que atua há 20 anos no comércio internacional e foi membro da Câmara Britânica de Comércio – os erros mais comuns poderiam ser evitados com a ajuda de um profissional do ramo.

“O primeiro cuidado é analisar o mercado, conhecer a relação do governo brasileiro com a administração do país com o qual se pretende trabalhar e verificar como são os processos de colaboração no âmbito do comércio exterior”, esclarece.

Precauções relacionadas à tributação, câmbio e volatilidade, legislação sanitária, regras envolvendo embalagens e informações impressas, logística, segurança e custos com transporte vêm em seguida.

O terceiro ponto de atenção envolve a documentação, prazo de entrega, características do produto, tamanho do pedido, valor da compra e dados de identificação do exportador e do comprador.

Todo cuidado é necessário

Outra recomendação para quem deseja aproveitar o bom momento do comércio internacional é fazer as operações bem estruturadas e com segurança jurídica. Dessa forma, o negociante evita dissabores.

Um exemplo disso foi vivenciado por uma brasileira que reside na Europa há 8 anos e trabalha com consultoria para empresas que desejam exportar seus produtos para o Brasil ou importar para Europa.

“Mesmo tendo bastante conhecimento do funcionamento de vários setores do comércio e contando com uma vasta rede de network, uma empresa para a qual fizemos consultoria resolveu fazer uma importação de soja. Após realizar parte do pagamento, não recebeu o produto”, explica a brasileira que prefere não se identificar.

Ela relata que a companhia fez várias tentativas para reaver a parte que havia sido paga, mas sem sucesso. Dessa forma, a empresa teve um grande prejuízo monetário.

“Uma experiência mal sucedida traz não só perdas monetárias, mas de confiança e credibilidade no mercado com o qual o importador está trabalhando, neste caso o Brasil, e também coloca em dúvida a seriedade e competência de todas as empresas parceiras no projeto”, completa.

Por esses motivos, o perito em direito aduaneiro adverte: “Nada de querer fazer as operações aduaneiras sozinho ou sem o apoio de um profissional que realmente compreende todos os processos envolvidos. Quando as empresas buscam um especialista, elas têm amplo apoio jurídico, atendimento personalizado e isso alavanca os negócios com mais rapidez e transparência”, ressalta Arthur Achiles de Souza Correa.

“Ao mesmo tempo em que o especialista acelera os negócios internacionais, ele consegue localizar novos compradores de outros países que se interessam pelas mercadorias produzidas aqui no Brasil, abrindo novas frentes aos dois lados”, complementa Correa.

Relacionamento com a imprensa | Arthur Achiles de Souza Correa | www.aasctl.com

Mem Comunicação 

João Alécio Mem – (41) 9 9124-9748 joaoalecio@memcomunicacao.com.br

Marlise Groth Mem – (41) 9 9908-0511 marlise@memcomunicacao.com.br

Jornalismo / Assessoria de Imprensa / Consultoria em Comunicação e Eventos / Produção e Revisão de Conteúdo

Veja Também

teste

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry’s standard dummy text ever since the 1500s, when

Só é dono quem registra

Conceito deve ser usado com regularidade para estimular a cultura do aprimoramento e o reconhecimento de boas práticas.

SB Crédito

A SB Crédito tem 22 anos de atuação em operações financeiras multissetoriais, já ajudou mais de 5 mil microempreendedores, pequenas, médias e grandes empresas de todo Brasil.

A companhia deve fechar 2021 com 500 mil títulos antecipados, movimentações de R$ 3,5 bilhões e tem Rating AA+ pela agência de classificação de risco Standard & Poor’s, o que significa grau elevado de bom pagador.

Entre os serviços oferecidos pela SB Crédito estão a antecipação de recebíveis, crédito pessoal, para capital de giro, compra de matéria-prima, serviços de cobrança e venture capital.

D’Fuhrmann Chocolates

A D’Fuhrmann Chocolates atua há 18 anos, tem fábrica e duas lojas em Curitiba (Mercado Municipal e Av. Com. Franco, 5050) e um dos melhores chocolates artesanais da capital paranaense.

Com origens tradicionais alemãs, o negócio é comandado por Selma Maria Fuhrmann Dembiski e Ana Cecília Dembiski, que viajam o mundo em busca das novidades, texturas e sabores únicos. Mais do que chocolates, os clientes encontram sentimentos nos produtos.

A empresa é uma das maiores fornecedoras de linha base para confeiteiros em Curitiba.

Conselho Regional de Biomedicina do Paraná

O Conselho Regional de Biomedicina 6ª Região (CRBM6) representa cerca de 4500 profissionais em todo Paraná. A entidade registra, orienta, fiscaliza e zela pelo ofício.

Os biomédicos atuam em mais de 30 áreas da saúde incluindo acupuntura, análises clínicas, estética, imunologia, microbiologia de alimentos, saúde pública, toxicologia e virologia.

O CRBM6 tem sede em Curitiba e delegacias regionais em Araucária, Campo Mourão, Cascavel, Foz do Iguaçu, Guarapuava, Londrina, Maringá, Pato Branco, Ponta Grossa e União da Vitória.

Arno Bach

Arno Bach é especialista em Direito do Trabalho e Empresarial, professor de pós-graduação, presidente da equipe de empresários BNI Concept Curitiba e atua em ONGs de proteção.Autor de artigos que auxiliaram na mudança de recentes entendimentos jurisprudenciais, teve a experiência em ser diretor jurídico em uma empresa pública de transportes. Com o apoio de outros órgãos, fez com que os valores das passagens para os munícipes reduzissem em mais de 60%.

A Mem Comunicação utiliza cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência. Ao continuar navegando, você concorda com a utilização dessas tecnologias, como também, concorda com os termos da nossa Política de Privacidade.

Unicuritiba

Com mais de 70 opções de cursos de graduação e pós-graduação – incluindo mestrado e doutorado em Direito – além de dois campi à disposição dos universitários, professores e parceiros, o UniCuritiba proporciona um ensino que segue focado em entregar grandes talentos para o Brasil.

Com o propósito de ‘Transformar o Brasil pela Educação’, a Ânima Educação é a 4ª maior organização educacional privada do País em número de estudantes e a 3ª em receita líquida, com um portfólio de marcas valiosas e um dos principais players de educação continuada na área médica. A companhia é formada por uma comunidade de aprendizagem com cerca de 350 mil pessoas, composta por mais de 330 mil estudantes e 18 mil educadores, distribuídos em 16 instituições de ensino superior.

Com o propósito de ‘Transformar o Brasil pela Educação’, a Ânima Educação é o maior ecossistema de educação de qualidade do país, com um portfólio de marcas valiosas e um dos principais players de educação continuada na área médica. A companhia é formada por uma comunidade de aprendizagem com cerca de 350 mil pessoas, composta por mais de 330 mil estudantes e 18 mil educadores, distribuídos em 18 instituições de ensino superior.

Está presente em 12 estados, nas regiões Sudeste, Sul, Nordeste e Centro-Oeste, e em quase 550 polos de ensino digital por todo o Brasil. Integradas também ao Ecossistema Ânima estão oito marcas especialistas em suas áreas de atuação, como HSM, HSM University, EBRADI (Escola Brasileira de Direito), Le Cordon Bleu (SP), SingularityU Brazil, Inspirali e Learning Village, primeiro hub de inovação e educação da América Latina, além do Instituto Ânima.

Em 2021, a Ânima foi destaque no Guia ESG da revista Exame como uma das vencedoras na categoria Educação. Em 2020, foi reconhecida como uma das cinco Empresas mais Inovadoras do País, na categoria Serviço, de acordo com o Anuário de Inovação do Valor Econômico; e conquistou, em 2019, o prêmio Mulheres na Liderança, na categoria Educação, iniciativa da ONG Women in Leadership in Latin America (WILL). Desde 2013, a companhia está na Bolsa de Valores, no segmento de Novo Mercado, considerado o de mais elevado grau de governança corporativa.

BorssukeMarcos

Aqui você encontra serviços jurídicos completos e de excelência, soluções personalizadas e estudos focados para viabilizar a proteção e planejamento sucessório, patrimonial e societário.

Morgana Borssuk é advogada, administradora e pós-graduada em Direito Empresarial pelo ISAE/FGV. É especialista em direito imobiliário, gestão patrimonial imobiliária e empresarial.

Amanda Marcos é advogada, pós-graduada em Direito Empresarial pelo ISAE/FGV. É especialista em processos judiciais envolvendo matéria contratual e tributária, questões trabalhistas e contratos.

Luciane Botto

É reconhecida como a profissional que vai além da técnica, que consegue identificar variáveis nem sempre “óbvias” para os gestores, mas que interferem diretamente nos resultados de uma organização.

Ninguém fala de liderança no Brasil como ela. Para Luciane Botto, os melhores líderes são aqueles que buscam se tornar melhores seres humanos, que cuidam das pessoas à sua volta, pois o lucro nunca vem antes das pessoas.

É mestre em Organizações e Complexidade, tem formações dentro e fora do Brasil, é coautora do livro “Liderança Integral – A Evolução do Ser Humano e das Organizações” (ed. Vozes, 344 págs.).

Editora Flor de Lis

As obras vêm recheadas de ensinamentos, apresentam leitura leve e de fácil compreensão até mesmo aos leigos no assunto. Os livros são comercializados em diferentes pontos de vendas, marketplaces, nas redes Livrarias Curitiba e Disal, no site www.editoraflordelis.com.br e na Casa Espiritualista em Busca do Conhecimento

Bonblend

A marca pretende desmistificar os tipos especiais de grãos e inseri-los na cultura diária do consumidor, facilitando acesso a produtos de maior qualidade e com preço justo.

Todos os cafés Bonblend – Tradicional, Clássico, Superior, Premium – são feitos com grãos puros, selecionados, 100% Arábica e que preservam o sabor e as nuances dos locais onde foram produzidos.

Ative Soluções Empresariais

A empresa disponibiliza soluções completas em Certificado Digital padrão ICP-Brasil, que funciona como uma identidade eletrônica de pessoas ou empresas, uma carteira de identificação virtual.

O Certificado Digital é a alternativa mais sustentável, moderna e segura em relação aos documentos em papel. Ele pode ser utilizado para assinar digitalmente os mais variados tipos de contratos e ter acesso a serviços públicos por portais, como o da Receita Federal ou do INSS.

AASC

Advogado, filósofo e consultor com 20 anos de experiência; especialista em direito internacional, membro da Comissão de Relações Internacionais da OAB-SP (2008/2010), membro da Câmara Britânica de Comércio e Indústria (2008/2019).

AACEPR

A entidade surgiu para aprimorar as atividades de administração e gestão condominial, prestar serviços que desenvolvem e profissionalizam o segmento, trazendo mais segurança e tranquilidade a quem administra e a quem reside em condomínios.

Entre os assuntos que mais geram debates na AACEP, destaque para os direitos e deveres de moradores e síndicos, obrigações legais, regras de boa convivência, assuntos trabalhistas e tributários, mudanças nas leis, economia de água, uso de energias renováveis, coleta e separação do lixo, contratação de prestadores de serviços, transparência na gestão, regulamentação, tendências, negociações e busca de reduções de custos, além da profissionalização do mercado.